Sem categoria

a minha obsessão mais recente: outlander

12 de Setembro, 2017
Vocês sabem quando estão a começar uma nova série e nas semanas a seguir não conseguem parar de falar sobre ela? Pois bem, eu tenho noção que já ultrapassei a linha que separa o divertimento da irritação, pois o meu namorado e os meus amigos já não conseguem ouvir-me falar de Outlander. Ando a ver a série, comprei recentemente o primeiro livro e parece que a minha vida gira à volta do romance intemporal de Claire com Jamie Fraser. Culpada, tão culpada.

Para aqueles que não sabem do que estou a falar, deixem-me falar-vos sobre Outlander. Conta a história de uma enfermeira numa Inglaterra pós-guerra que decide ir numa segunda lua-de-mel com o seu marido para a Escócia. Claire e Frank Randall estão a desfrutar Inverness quando Claire desaparece misteriosamente… e viaja até ao século 18. Existem umas pedras ancestrais denominadas Craigh na Dun que permitem algumas pessoas viajar no tempo e lá está ela, subitamente no meio de Redcoats e Highlanders, Ingleses e Escoceses. 

Embora ela não quisesse que acontecesse, acaba por se apaixonar por Jamie Fraser, um Deus ruivo *cough cough*, e a história de amor deles é tão trágica como bonita. No meio de tudo, também têm que lidar com uma guerra futura entre a Escócia e a Inglaterra, quando os dois já sabem qual vai ser o lado vitorioso… por causa de Claire.

Esta é a série perfeita para pessoas que adoram ficção histórica como eu, com um romance forte no meio de tudo. E se não estiverem particularmente interessados numa história de amor, o enredo baseia-se na revolução Jacobita que aconteceu no século 18, onde tentaram colocar o Príncipe Bonnie Charles Stewart no trono, o que resultou em muita conspiração até mesmo entre súbditos ingleses. 


5 RAZÕES PARA COMEÇAR A VER OUTLANDER



1. ESCÓCIA, UM PAÍS LINDO – Se eu tivesse que falar do meu elemento favorito da série, provavelmente diria que é Sam Heughan, o actor que faz de Jamie Fraser. Brincadeiras à parte *cough cough*, adoro a Escócia e quero muito visitar o país no futuro. A série proporciona-nos não apenas maravilhosas paisagens e cenários lindíssimos onde gravam as cenas, mas também acabamos por nos apaixonar pela língua gaélica e alguns dos seus hábitos que, embora não sendo 100% viáveis como nenhuma série é, ainda assim permitem criar uma imagem do que a Escócia pode ter sido um dia. 

2. CADA TEMPORADA É DIFERENTE – A 1ª temporada concentra-se muito em como uma enfermeira do século XX consegue sobreviver e enquadrar-se num país e século completamente diferentes, sendo por isso totalmente dedicada à Escócia. Na 2ª temporada, no entanto, as personagens principais têm que viajar para Paris e conseguimos ver como passam de viver em condições modestas para alguma luxúria e elegância que só a França do século 18 poderia proporcionar. E, pelo que consegui apurar, a 3ª temporada tem muitas cenas na África do Sul, o que significa que vai ser tão interessante quanto as temporadas anteriores.

3. HÁ BASTANTE HUMOR – Mesmo sendo considerada uma série dramática e de ficção histórica, há imensos momentos engraçados que acabam por aliviar um pouco o ambiente carregado da história. Jamie Fraser, personagem principal, é particularmente conhecido pelo seu humor e fácil sorriso, mas existem também outras séries com personagens secundários como Angus e Rupert que me fizeram rir bastante, o que acho que acaba por ser uma combinação perfeita – muitas lágrimas mas também uma boa gargalhada para esquecer temporariamente todo o drama.

4. A COMBINAÇÃO PERFEITA PARA APAIXONADOS POR SÉRIES HISTÓRICAS – Bem, pelo menos para mim. Tenho uma grande paixão por histórias que são baseadas em eras monárquicas; lembram-se da minisérie White Queen (2013)? Enquanto durou, fiquei completamente viciada nela. Quando estava no secundário tive que ver o filme Elizabeth: The Golden Age (2007) e acabei por o rever em casa, de tão maravilhada estava com os fatos e a história da rainha. Como mencionei anteriormente, Outlander é sobre um casal que é catapultado para o meio da revolução Jacobita, e é bastante interessante vê-la através da perspectiva do povo Escocês. 

5. FANTASIA – O que acontece a Claire acaba por ser nada mais do que uma superstição confirmada, uma história baseada em folclore que toda a gente ouviu em algum momento na sua infância. Não considero a série propriamente de fantasia, antes uma mistura e místico com paranormal, uma história baseada em mitos e lendas. Ainda assim, acho que dá um toque misterioso e perfeito ao romance em si.




Bem, vocês conseguem ver o quão obcecada eu estou com isto, certo? Como mencionei acima, comecei a ler o primeiro livro e para mim é ainda melhor do que a série. Se quiserem comprar o livro, podem comprá-lo em inglês no Book Depository ou na Wook, em português. Espero que tenham gostado tanto de ler este post como eu quando o escrevi!

  • Reply
    Andreia Morais
    12 de Setembro, 2017 at 23:22

    Já ouvi falar da série, mas ainda não a vi. Ainda assim, deixaste-me bastante curiosa com o enredo!

  • Reply
    Inês Matos
    13 de Setembro, 2017 at 1:00

    Não costumo ver séries históricas, mas também nunca esperei começar a ver Game of Thrones e agora estou viciada. Por isso, posso de facto dar uma hipótese a esta série.

    r: Concordo plenamente contigo. Embora o livro esteja mais direccionado para os recém-licenciados, todos os conselhos dados pela Catarina adaptam-se quem esteja de momento à procura de emprego, independentemente de ser o primeiro ou não.
    É um livro que recomendo a toda a gente. Mesmo.
    Beijinhos

  • Reply
    Inês Pinto
    14 de Setembro, 2017 at 12:06

    Esta série é a minha cara! Acho que já percebeste isso, Sónia. Lamentavelmente ainda não comecei a vê-la, mas a tua descrição só fez com que ficasse com mais vontade ainda de ver! Parece tão boa e exactamente o género que gosto. Beijinhos!

  • Reply
    Nessie
    15 de Setembro, 2017 at 14:27

    Eu aaaamooo Outlander ♥

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: